Principais perguntas a respeito do FIES 2018

O anuncio das novas medidas válidas para o Fies 2018 assustaram muitas pessoas nos últimos meses. Mas, antes de desistir do seu sonho, vale a pena descobrir como está a situação de quem deseja se candidatar ao Financiamento Estudantil a partir deste ano.

Confira as principais perguntas sobre o Fies 2018

Confira as principais perguntas sobre o Fies 2018

Confira as principais perguntas sobre o Fies 2018

1 – Nota do Enem será critério de seleção?

O Ministério da Educação afirma que sim.

2 – Somente o Fies 2 terá vagas regionais?

Não, o Fies 1 será nacional e o Fies 3 também contará com ofertas locais e nacionais.

3 – Existirá prioridade em áreas ou cursos?

O MEC garante que a oferta de vagas no FIES 2018 será determinada por portaria em cada semestre para disponibilização de novas vagas.

4 – As vagas garantidas pelo MEC serão as do Fies 1? As demais podem ser reduzidas de acordo com os parceiros e fundos regionais?

Na verdade, todas as vagas anunciadas para este ano tem origem nas negociações já efetuadas com todas as instituições parceiras ao Ministério da Educação. A tendência é aumentar o número de vagas.

5 – Qual o percentual de juros do Fies 3?

Vale salientar que essa taxa de juros do Fies 3 será determinada pelo mercado, visando a forma de operação dos bancos privados. No entanto, a expectativa é que seja inferior ao praticado na atualidade.

6 – Será necessário fazer aditamentos a cada semestre?

O Ministério da Educação garante que sim. Contudo, o Ministério da Fazenda salienta que ainda não foi tomada uma decisão oficial. Tudo será determinado pelo novo Comitê Gestor do Fies 2018. Porém, se houver a necessidade de aditamentos a cada 6 meses, o processo será bem mais simples.

7 – Qual será o limite da mensalidade financiada pelo Fies 2018?

Qual será o limite da mensalidade financiada pelo Fies 2018?

Qual será o limite da mensalidade financiada pelo Fies 2018?

Anteriormente, o teto permitido pelo Fies chegou a R$ 7600, mas foi diminuído para R$ 5 mil. A partir de agora, tudo será definido através de portaria. O Ministério da Fazenda ainda indica que deve haver um limite nas modalidades em que a ajuda seja maior, como, por exemplo, no Fies 1.

8 – Como será feita a cobrança das parcelas do Fies 2018 no salário?

De maneira geral, o pagamento será realizado através da folha salarial. O empregado formal terá a retenção direta. Outras formas de ocupação (empresário, autônomo e desempregado) vão efetuar o recolhimento na plataforma e-social.

9 – Quem não está empregado terá prazo para começar a pagar?

O pagamento da prestação de amortização vai iniciar somente quando o recém-formado obter renda formal. Quem não obter essa fonte de renda vai continuar somente pagando a quantia mínima que ele já arcou no decorrer do curso, como ocorria no modelo antigo do Fies.

10 – Como será o prazo limite para quitar a dívida?

Vale frisar que esse tempo vai acompanhar a capacidade financeira do cidadão, totalizando um limite de 14 anos. Esse tempo estipulado no Fies 2018 equivale a 24 meses a mais que a versão antiga do programa. Qualquer dúvida, acesse a plataforma oficial aqui!

2 Comments

  1. jefferson Pizzol 20 de fevereiro de 2018
  2. clara daniely 21 de fevereiro de 2018

Add Comment