FIES Vale a Pena? Veja Regras, Prós e Contras

É difícil avaliar um programa facilitador sem antes conhecê-lo e observá-lo de perto, sabendo exatamente a sua finalidade e resultados após a sua contratação, é sempre muito importante procurar conhecer mais sobre as consequências do usufruto de tal iniciativa, seus prós e contras.

FIES Vale a Pena

FIES Vale a Pena?

Apesar de muito famoso, o Fundo de Financiamento do Ensino Superior, Fies, ainda deixa muitos candidatos pensando se realmente vale a pena contratar tal benefício. Por esse motivo, no decorrer desse artigo, será possível conhecer um pouco mais sobre esse programa, para que ao final seja possível decidir se é válido ou não contratá-lo.

Quais as regras do FIES?

Criado em 1999, o FIES tem como objetivo financiar os cursos de candidatos interessados em estudarem em instituições de ensino superior não gratuitas, permitindo que o estudante comece a pagar efetivamente o empréstimo apenas ao fim de seu curso.

 

Para o ano de 2018, novas modalidades com taxas de juros mais acessíveis foram divulgadas pelo governo, a fim de facilitar ainda mais a contratação do programa pelos alunos, bem como a quitação da dívida ao término de seus estudos.

As principais exigências feitas pelo FIES são que o candidato:

  • Tenha prestado o ENEM e obtido nota acima de 450 pontos, sem zerar a redação;
  • Esteja regularmente matriculado em um curso presencial de uma instituição de ensino superior não gratuita;
  • Possua renda bruta familiar per capita de até cinco salários mínimos, dependendo da modalidade para a qual deseja se candidatar;
  • Não seja beneficiado pelo ProUni.

Quais são os Prós e Contras do FIES?

Todo serviço prestado ou oferecido tem um pró e um contra, ou seja, sempre há um aspecto que realmente beneficia o indivíduo e uma consequência ou informação que possa não ser de fato positiva, por isso é necessário ponderar e estudar tal serviço, a fim de evitar equívocos ou arrependimentos.

O FIES é um serviço oferecido pelo Governo Federal e que também possui prós e contras, pontuando cada um individualmente é mais fácil saber se o mesmo vale a pena.

Prós

O financiamento FIES vai iniciar 2018 com novas mudanças que contribuem para o fortalecimento da ideia de que é um programa que realmente vale a pena. Segue algumas das características positivas do programa:

  • 1- As taxas de juros oferecidas pelo Governo Federal no FIES são muito inferiores, comparadas com as oferecidas por bancos privados e até mesmo com a inflação;
  • 2- Uma nova modalidade a juros zero foi divulgada, fato que facilita muito, pois é como se o estudante só estivesse pagando as parcelas referentes ao curso que estudou;
  • 3- O estudante não paga o curso durante o período de estudos, portanto, pode se dedicar integralmente aos estudos, preocupando-se somente com um pagamento trimestral simbólico;
  • 4- A quitação da dívida só se inicia após o término do curso e o beneficiado tem um período de carência de 18 meses ou assim que se estabelecer em um emprego fixo;
  • 5- O período para pagamento do montante total da dívida é de até três vezes o período do curso com um acréscimo de 12 meses, além disso, o estudante tem a opção de adiantar o pagamento, caso já tenha o valor total da dívida em mãos.

Contras

Algumas características do programa podem ser consideradas como negativas, abaixo listaremos alguns contras da contratação do programa:

  • 1- O FIES não funciona como o ProUni, ou seja, o candidato não ganha uma bolsa e pode cursar a sua graduação gratuitamente;
  • 2- Por ser um empréstimo, mesmo que com juros baixos, o FIES ainda aplica uma taxa em suas parcelas;
  • 3- Ao término de seu curso, mesmo pagando a taxa simbólica trimestral, o beneficiado não está livre de sua dívida e pode tornar-se inadimplente caso não cumpra com sua responsabilidade financeira;
  • 4- A dívida do FIES não prescreve, isso quer dizer que após um período ela não pode ser “perdoada” pelo agente financeiro, o beneficiado terá o nome sujo até que decida quitá-la;
  • 5- Nem todas as instituições de ensino privadas são cadastradas no programa, dificultando o acesso para algumas localidades.

Afinal, o FIES Vale a Pena?

Após saber um pouco mais sobre esse programa, é possível analisar as suas opções e decidir se o FIES é viável para a sua realidade, caso a resposta seja sim, informe-se em sua instituição de ensino e inscreva-se dentro dos prazos divulgados.

One Response

  1. Soraia 12 de setembro de 2018

Add Comment