Renegociação do FIES 2018 – Como Fazer

A graduação é o sonho de todos os estudantes, contudo, universidades públicas possuem critérios rigorosos, enquanto instituições privadas não são acessíveis a todos. Uma saída para esse problema é o Fundo de Financiamento do Ensino Superior (FIES), um programa de cunho público que financia cursos em instituições não gratuitas para alunos de baixa renda.

Renegociação do FIES 2018

Renegociação do FIES 2018

Apesar de ser uma oportunidade que tem beneficiado milhares de pessoas no Brasil, não podemos esquecer que após o término do curso o beneficiado deve quitar sua dívida com o governo, uma vez que esse financiamento funciona como um empréstimo e possui taxas de juros aplicadas anualmente.

Ao concluir o curso, atualmente, o aluno tem um período de carência de 18 meses para começar a quitar o financiamento. Caso o beneficiário se torne inadimplente, deve estar atento ao fato de que o FIES não é o tipo de dívida que com o tempo irá prescrever, por isso é importante se organizar ou renegociar a dívida junto ao site do SisFIES e a Caixa Econômica Federal. Vale ressaltar que para o ano de 2018, o Ministério da Educação (MEC) divulgou que ao fim do curso, as parcelas serão descontadas diretamente da folha de pagamento do estudante.

Estou inadimplente, como posso renegociar minha dívida?

Apenas os contratos firmados até 14 de janeiro de 2010 poderão ter os prazos para quitação da dívida aumentados em até três vezes o período do curso, com um acréscimo de 12 meses. Além disso, só é possível pedir o alongamento do prazo, estudantes com parcelas acima de R$ 100,00.

Se por ventura, tais parcelas fiquem abaixo desse valor, o prazo será reduzido até que esse montante seja atingido.

O requerimento para alongamento do prazo de amortização deve ser feito por meio do site do SisFIES, bem como a consulta e simulação das novas parcelas. Finalizado o pedido pelo site, o estudante deve comparecer a agência da Caixa Econômica Federal onde o seu contrato foi firmado para formalizar o pedido de renegociação.

O termo aditivo ao contrato de financiamento, documento pelo qual o estudante realiza o requerimento, deverá ser assinado por ele e o seu fiador.

Documentos

No momento da assinatura do termo aditivo, o estudante deve apresentar os seguintes documentos:

  • comprovante de renda do fiador com valor igual ou superior às parcelas do novo acordo; cópia do documento de identidade,
  • CPF e comprovante de residência, próprio e do fiador;
  • documento de regularidade para alongamento de amortização (DRA) extraído do SisFIES e declaração de inexistência ou desistência de ação judicial também extraída do SisFies.

Parcelas em Atraso

As parcelas em atraso deverão ser quitadas no momento da renegociação ou diluídas nas parcelas do novo acordo, despesas bancárias ou jurídicas advindas da renegociação não serão cobradas do estudante.

A fim de realizar o requerimento da renegociação, o estudante deve acessar esse link sisfiesaluno.mec.gov.br/renegociacao/seguranca e preencher os campos com suas informações pessoais e contratuais. O pedido de renegociação só pode ser feito por meio do site.

É importante ressaltar que mesmo com a opção da renegociação e as facilidades que o programa oferece, o processo é burocrático e exige o envolvimento de diferentes instituições para que seja resolvido de maneira efetiva. Sendo assim, a melhor opção é cumprir com os prazos e responsabilidades relativas ao financiamento após o término do curso patrocinado pelo mesmo.

10 Comments

  1. Maria Lúcia da Silva 11 de junho de 2018
    • ceiça 8 de julho de 2018
    • Djane S. dos Reis 3 de setembro de 2018
  2. Patricia 25 de julho de 2018
  3. Maria Prudêncio Alves 7 de agosto de 2018
  4. JOAO MOISES 13 de setembro de 2018
  5. DANNYEL SILVERIO MENDES 8 de outubro de 2018
  6. Adriano Dantas 23 de outubro de 2018
  7. Luciana cristina lopes de souza 26 de outubro de 2018
  8. Karenn 30 de outubro de 2018

Add Comment